História da TV Paga: Sky+DirecTV, a operadora que mudaria a história da TV paga no Brasil

Rio Claro, SP — Em 2006, as operadoras de TV via satélite, Sky e DirecTV, se fundem, formando a Sky+DirecTV


Essa é a coluna "História da TV Paga", a coluna do Intermedia onde nós falaremos de fatos que ocorreram na TV paga ao longo dos anos e até curiosidades envolvendo a TV paga. Hoje, falaremos da fusão de duas grandes operadoras de DTH (direct-to-home) do Brasil, que até então eram concorrentes diretas: a Sky e a DirecTV, que formaram a Sky+DirecTV.


Antecedentes — Em 1996, os grupos de mídia Abril e Globo brigavam ferozmente no mercado de TV paga no Brasil. A Abril era dona da TVA (Televisão Abril), da MTV e licenciava alguns canais estrangeiros para o Brasil como a HBO, enquanto que a Globo tinha a Net e a programadora Globosat, dona dos canais Sportv e Telecine, além de licenciar alguns canais para o Brasil como a Fox e a NBC.
No dia 15 de junho de 1996, entrava no ar a DirecTV Brasil, que era controlada pela TVA em parceria com o The DirecTV Group, enquanto que a Sky, controlada pelo Grupo Globo e pela News Corporation (proprietária da Fox), iniciava suas operações em 11 de novembro do mesmo ano. Inicialmente, a DirecTV liderava o mercado brasileiro do DTH, mas rapidamente a Sky tomou-lhe a liderança de onde nunca mais saiu. Ambas as operadoras prezavam pela excelente qualidade de som e imagem, além de vários recursos interativos até então inéditos na TV brasileira e de canais exclusivos para cada operadora. No ano 2000, ambas as operadoras atingiram a marca de 1 milhão de assinantes em todo o território nacional.

Crise das operadoras e fusão em 2006 — Em 1999, o Grupo Abril passava por uma forte crise financeira devido à alta do dólar, e com isso vendeu sua participação em todos os seus negócios relacionados à TV por assinatura (com exceção da TVA e da MTV), o que incluiu a DirecTV Brasil, que passou a ser administrada integralmente pelo The DirecTV Group. 
Entre 2001 e 2002, o Grupo Globo também passou por uma grave crise financeira, devido a vários prejuízos que a controladora da Net, a Globo Cabo, contraiu nos 3 anos anteriores. A Globo também deixou de cumprir os aportes financeiros na Sky por conta disso. Por isso, em 2002, o Grupo Globo vendeu suas participações na Sky para a News Corp., que assumiu o controle acionário da operadora.
Mas em 2001, Rupert Murdoch, dono da News Corp, tentou sem sucesso comprar a DirecTV nos Estados Unidos, mas, no entanto, Murdoch não desistiu e fez outra tentativa dois anos depois.
Pra piorar, em 2003, a DirecTV Latin America se viu obrigada a entrar em concordata (Chapter 11, conhecido no Brasil como recuperação judicial). Murdoch, após uma tentativa frustrada de venda da DirecTV nos Estados Unidos para a Echostar, entrou na jogada e comprou a DirecTV e a DirecTV Latin America, após a reestruturação dessa última, e anunciou a fusão da DirecTV com a Sky nos mercados onde a Sky atuava, sendo que a marca mais forte prevaleceria, dependendo do mercado.
Em outubro de 2006, a Sky e a DirecTV se fundem oficialmente no Brasil, passando a utilizar o nome Sky+DirecTV. "O Melhor de Dois Mundos" era seu slogan na fase de transição.
No dia 1º de março de 2007, foi divulgado, através de um e-mail enviado aos assinantes de ambas as operadoras, que a Sky+DirecTV passaria a se chamar apenas Sky, acompanhada do slogan "TV é isso". No dia 1º de setembro de 2007, o sinal da DirecTV Brasil foi desligado, e seus assinantes remanescentes tiveram a opção de migrar para a Sky através do ATQ ou cancelar a assinatura unilateralmente.

Pós-fusão e mudanças no mercado — Após a fusão da Sky com a DirecTV, o mercado de TV paga brasileiro mudou radicalmente. Os canais da Globosat, por exemplo, que estavam disponíveis apenas nas operadoras Sky, Net e as franqueadas dessa última, somado a um processo movido pela NeoTV - que reunia várias operadoras independentes - passaram a estar disponíveis em praticamente todas as operadoras de TV paga no Brasil. A HBO, que chegou a manter um vínculo de exclusividade com a DirecTV no Brasil, entrou na Sky em 16 de março de 2005, um ano antes da fusão das operadoras.
Além disso, várias outras operadoras foram lançadas no Brasil, como a Telefônica TV Digital (hoje Vivo TV), a Via Embratel (hoje Claro TV) e a Oi TV, aumentando a concorrência no mercado de TV paga nacional.
Em 2008, a Liberty Media assume o controle da DirecTV nos Estados Unidos, marcando a saída de Rupert Murdoch do negócio, e em 2014, a AT&T comprou a DirecTV, fazendo com que a gigante das telecomunicações norte-americana assumisse o controle da DirecTV em todo o mundo, e, consequentemente, da Sky no Brasil.
Em 2016, a marca "DirecTV" volta ao Brasil, no concurso cultural Sky DirecTV Cinema+.

Vídeos — Confira um vídeo da Sky durante a fusão para a DirecTV, publicado por Eduardo Trigo, e um vídeo da DirecTV com canais da antiga operadora que não migraram para a Sky, por @wmachine:



Fico por aqui. Em breve, mais "História da TV Paga" aqui no Intermedia.

Seja bem-vindo ao Intermedia! Conheça o novo site do Grupo da Informação!

Postar um comentário

0 Comentários